Não me entendo


Estranho? Sim, é estranho sim! É estranho quando temos tudo, mas no fim não queremos nada. É estranho quando podemos escolher e não conseguimos ir para nenhum dos lados. Ainda mais estranho quando escolhemos e queremos voltar atrás. E quando começamos a pensar nisso assim que acordamos? É ainda mais engraçado do que estranho, porque dá aquele aperto no coração que começa fazer doer. 
Às vezes sinto que não tenho maturidade pra lidar com o que estou lidando e por isso quero desistir, mas ao mesmo tempo em que quero desistir eu me sinto cheia de precisão do seu carinho. Mas depois que recebo esse carinho já não quero mais estar contigo. Sou realmente muito carente!
É estranho, mas ainda sou sim a filinha da mamãe. Aquela que precisa dela pra tudo, que precisa estar ali do lado dela porque se sente mais segura. A minha mãe? O que tem? Ela não é a melhor do mundo? Mas e daí? Foi ela quem me fez assim não é? Apesar de tudo ela é minha rainha, apesar do que todos pensam, é nela que confio minha vida. Por quê? Porque sei que mesmo que eu erre, ela ainda vai me amar e vai estar do meu lado me ajudando quando eu NÃO puder mais pensar por mim. E sinceramente? Acho que preciso que ela pense por mim de novo, porque não sei mais o que fazer. 
Agora acredito quando ela diz que sou seu bebê. Sou realmente um bebê! Não que precise de alguém para me alimentar ou trocar minhas fraldas, mas alguém que me dê carinho e me ensine a caminhar. Eu ainda não estou pisando firme no chão e ainda me sinto insegura para continuar mais um passo. Por isso, preciso da minha mãe, para me ensinar o que preciso. 
Eu não entendo a vida e muito menos, me entendo... Ela já é vivida e sabe como a vida é... Eu não! Eu nem ao menos me entendo.

1 recadinhos:

Mariana Alves disse...

Sou a mesma coisa. Isso acontece muito comigo : Às vezes sinto que não tenho maturidade pra lidar com o que estou lidando e por isso quero desistir.
Lindo texto, bjs

http://www.marianaalb.blogspot.com.br

Postar um comentário


up